Estados realizam últimos encontros preparatórios ao II ENE

No dia 16 de junho terá início o II Encontro Nacional de Educação (ENE), em Brasília (DF), sob o tema “Contra o ajuste fiscal e a dívida pública – por um projeto classista e democrático de Educação”. Durante as últimas semanas, foram realizados, em diversos estados brasileiros, encontros preparatórios estaduais que armaram as discussões rumo ao II Encontro Nacional.

ene1 principal reduzidaNo Ceará, o encontro ocorreu no dia 8 de junho no auditório central da Universidade Estadual do Ceará (Uece) e contou com a presença de docentes, técnicos, movimentos sociais, e estudantes. O evento começou com a mesa de abertura “Conjuntura e Educação”. No período da tarde, os participantes se dividiram em Grupos de Trabalho (GT) para debater propostas, que serão encaminhadas ao II ENE como contribuição do encontro preparatório.

À noite foi realizada uma mesa de encerramento com o tema do II ENE: Por um projeto classista e democrático de educação, contra o ajuste fiscal e a dívida pública.  “Na mesa de encerramento discutimos as contradições do projeto ‘Pátria Educadora’ e apontamos saídas para a crise na educação brasileira. O ENE é um embrião de organização de um novo tipo de educação para o país”, ressaltou Elda Maciel, 1° tesoureira da Regional Nordeste I do ANDES-SN.

13319854_466591996869181_63601578991027911_nNo Maranhão, o encontro preparatório foi realizado no dia 7 de junho. Mais de 150 pessoas entre docentes, técnico-administrativos, estudantes da educação básica, técnica e tecnológica e de ensino superior, e de diversos sindicatos estiveram presentes na etapa. Uma mesa de conjuntura foi realizada e, em seguida, uma discussão geral em torno dos eixos do II ENE. “Foi uma vitória a realização do encontro. No I ENE não tínhamos feito o encontro preparatório. Desta vez, tivemos pouco tempo para divulgar, mas tivemos uma grande resposta e boa participação”, comemorou Sirliane Paiva, 1° secretária da Regional Nordeste I do Sindicato Nacional.

Já Goiânia (GO) recebeu o encontro preparatório, no dia 4 de junho, na Faculdade de Educação da Universidade Federal de Goiás (UFG). Estiveram presentes docentes, técnicos e estudantes. A primeira mesa realizada foi sobre análise de conjuntura, seguida de debate, e, à tarde, debate com os eixos do II ENE. “As mesas foram amplas e geraram um bom debate, que será enviado ao II ENE por meio de relatório. Pela tarde, demos ênfase na questão do financiamento, em especial a aprovação da Desvinculação das Receitas da União (DRU) no Congresso Nacional, e a consequente ameaça que ela traz à educação e à saúde públicas. Debatemos também o PLP 257/16 e a retirada de recursos da educação e saúde públicas que ele prevê. Além de discussões locais como a terceirização da educação pública goiana por meio de Organizações Sociais (OS)”, contou Alexandre Santos, 1° vice-presidente da Regional Planalto do ANDES-SN.

13412955_1560975360864309_8353405693749951527_nNo Piauí, o encontro ocorreu no dia 3 de junho, com a participação mais de 300 pessoas entre docentes, servidores e estudantes. Uma mesa sobre análise de conjuntura foi realizada pela manhã, seguida de debates sobre os temas do II ENE. À tarde foram realizados grupos de trabalho e à noite a plenária final. Marta Queiroz, 2° vice-presidente da Regional Nordeste I do Sindicato Nacional, afirma que a palavra unidade marcou o encontro. “O parâmetro de participação e aceitação do convite feito às entidades que estavam distantes foi muito positivo. A avaliação foi da importância desse encontro no sentido de aproximar e reorganizar o movimento estudantil e o docente em defesa da educação pública”, afirmou.

No Amapá, o encontro preparatório ao II ENE foi realizado na Universidade Federal do Amapá (Unifap), em Macapá, no dia 2 de junho. A etapa estadual contou com a participação de 130 pessoas, entre docentes, técnicos e estudantes da educação básica, ensino superior e institutos tecnológicos. Pela manhã, uma mesa foi realizada com o tema “O papel do II ENE na construção de um projeto alternativo de educação”. De tarde ocorreu um painel com a representação das entidades a partir dos seis eixos temáticos do encontro nacional.

Segundo André Guimarães, 1° vice-presidente da Regional Norte II do ANDES-SN, o encontro foi de extrema importância para a rearticulação das entidades vinculadas a área da educação no estado. “A realização do encontro no Amapá foi fundamental num processo tanto para a discussão da política educacional e do enfrentamento aos ataques quanto no enfrentamento num processo de reaproximação dessas entidades, particularmente das entidades da educação superior com as da educação básica, na perspectiva da construção de um comitê local em defesa da escola pública”, disse.

Na Paraíba, docentes, técnicos e estudantes do ensino superior das universidades federais e estaduais do estado, além de representantes de comunidades quilombolas e indígenas, participaram do encontro preparatório no dia 21 de maio. Pela manhã houve uma palestra com a Auditoria Cidadã da Dívida, sobre a relação entre a dívida pública e a precarização da educação.  De tarde, grupos de trabalho foram formados para discutir sobre os eixos do II ENE. “Foi um encontro bastante representativo do estado. Fizemos em apenas um dia devido a dificuldade de deslocamento, e tivemos ótimas discussões”, explicou Cristine Hirsch, professora da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e da representante do Comitê Paraibano em Defesa da Educação Pública.

Já no Espírito Santo, o encontro ocorreu em duas etapas: a primeira nos dias 17 e 18 de maio, e a segunda no dia 7 de junho, ambas na cidade de Vitória. Em cada etapa, houve debate de três eixos do ENE, seguidos de Grupos de Trabalho (GT). José Antônio da Rocha Pinto, presidente da Associação dos Docentes da Universidade Federal do Espírito Santo (Adufes – Seção Sindical do ANDES-SN), avaliou positivamente os encontros capixabas. “Estou muito satisfeito com o encontro e com a qualidade do debate. Conseguimos agregar segmentos importantes à discussão, além dos diversos setores do movimento estudantil, e representantes do Conselho Municipal de Educação”, comentou. Os debates da etapa capixaba também trouxeram motivação aos presentes para criar o Fórum Estadual em Defesa da Escola Pública, de acordo com o presidente da Adufes-SSind.

Imagens de Adufes-SSind, Comitê Paraibano em Defesa da Educação Pública e MTST-Ceará

Fonte: ANDES-SN

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s